Artigo

Seminarista Alex Fernandes Braz de Azevedo

NOS PASSOS DE CRISTO RESSUSCITADO

Por Seminarista Alex Fernandes Braz de Azevedo

 

Neste tempo da Páscoa do Senhor, somos chamados a fazer a experiência do ressuscitado, na realidade em que vivemos. O silêncio repousado sobre o túmulo foi quebrado pela alvorada da ressurreição. A luz que desponta ilumina os novos caminhos indo ao encontro daqueles que perderam a beleza da vida, onde a morte insiste em permanecer. Cristo é a luz do mundo que possibilita uma nova direção a seguir, que parte do princípio de tudo: do encontro e da experiência, procedentes de seu projeto de amor.

 

Em Maria Madalena que chora e procura pelo mestre encontramos o primeiro sinal da restauração da vida. A perda de alguém que amamos implica diretamente a perda de si mesmo, mas o olhar do encontro com o ressuscitado recupera novamente o despertar da vida, que provoca diretamente o reconhecimento do amor verdadeiro, por parte de uma experiência concreta, tendo a certeza de que ele, o Senhor, se faz presente no meio de nós.

 

A Caminho de Emaús, Jesus ressuscitado vai ao encontro daqueles que estão sem esperança, no intuito de iluminar com a sua Palavra, fazendo arder os corações endurecidos, transformando-os da tristeza para a alegria, alegria esta que se concretiza na Eucaristia, o reconhecimento do Senhor. “A Igreja vive de Jesus eucarístico, por Ele é nutrida, por Ele é iluminada” (EE 6).

 

No primeiro dia, Jesus se coloca no meio de seus discípulos que estão com as portas fechadas por medo, o encontro com o mestre é o reencontro da alegria, a comunidade retoma a experiência daquele que vencera a morte, rompendo as portas que haviam sido seladas pelo pecado, fazendo brotar a nova esperança, que dispersa o medo e cria a abertura para a coragem e a caridade que são geradoras da missão do ressuscitado. Os discípulos são enviados a serem portadores da mensagem de vida.

 

Dessa forma como cristãos, a exemplo destes que tiveram o encontro e fizeram a experiência com o ressuscitado, o Cristo agora está diante de nós e nos chama ao mesmo seguimento. Precisamos ser uma Igreja em saída, de batizados e enviados em missão pelo mundo, como testemunhas daquele que vive, podendo levar aos outros a perceber que: "Conhecer a Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas, e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria" (DAp 29). Na Alegria do evangelho continuemos o caminho de Jesus, ele que é a verdade e a vida e nos inspira a ser presença na vida junto aos mais pobres, gerando a unidade da participação plena de todos os filhos de Deus no mistério de Cristo, com o auxílio do Espírito Santo. A vida é missão geradora da caridade que promove um encontro verdadeiro do amor, uma experiência concreta com o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

 

Neste de tempo da graça do Senhor, caminhemos unidos a Ele na plenitude da ressurreição exclamando com alegria:

 

Ele vive e está no meio de nós. Aleluia!