Artigo

Seminarista Raone de Souza Barglini

A CONFIANÇA EM DEUS NOS MANTEM FIRMES

Por Seminarista Raone de Souza Barglini

 

“Esta é a causa dos males que estou sofrendo. Todavia, não me envergonho, porque sei em quem depositei a minha fé, e estou certo de que ele tem poder para guardar o meu depósito até aquele Dia.” (2 Tm 1,12)

O apóstolo Paulo, cheio do Espírito Santo, anunciador do Evangelho, nos exorta fervorosamente a mantermos nosso olhar fixo no Senhor e nos convida a permanecer firmes, mesmo em meio a tantas dificuldades e tribulações. Essa confiança desperta em nós o desejo de testemunhar o seu amor e de anunciar a sua Palavra, e, a exemplo de Paulo, superar obstáculos que surgem em nosso cotidiano confiando sempre nas palavras de Jesus. Além disso, a certeza de Paulo em afirmar que tem plena confiança em Cristo, é sinal de sua profunda comunhão com o filho de Deus, construída a partir do compromisso e da intimidade da caminhada de fé.

Esse processo de construção é resultado da escuta atenta dos sinais que o Evangelho nos traz e de como nós reagimos a esse apelo. Como nos apresenta o evangelista Mateus, ao narrar o sermão do monte feito por Jesus: “Portanto, quem ouve essas minhas Palavras e as põe em prática, é como um homem prudente que construiu sua casa sobre a rocha. Caiu a chuva, vieram as enxurradas, os ventos sopraram com força contra a casa, mas a casa não caiu, porque fora construída sobre a rocha.” (cf Mt 7, 24-25). Nesse sentido, é extremamente importante saber em quem depositamos nossa confiança, pois a rocha firme (que é o próprio Cristo) nos dá a certeza de poder superar as chuvas e as enxurradas das Fake News, os ventos fortes do pessimismo, e até mesmo nossas próprias turbulências interiores. Ter fé, é saber em quem confiar, e ter a certeza da presença de Jesus mesmo na dor.

No entanto, somos persuadidos todos os dias a desviar nossos olhos e ouvidos dos ensinamentos de Cristo, e depositar a nossa confiança em “falsos deuses” ou até mesmo nos considerarmos autossuficientes. Quanto a isso, Jesus diz em seu sermão: “Por outro lado, quem ouve essas minhas Palavras e não as põe em prática, é como um homem sem juízo, que construiu sua casa sobre a areia. Caiu a chuva, vieram as enxurradas, os ventos sopraram com força contra a casa, e a casa caiu, e a sua ruína foi completa.” (cf Mt 7, 26-27). A autoridade de Jesus ao dizer essa parábola deve nos levar a uma profunda reflexão: Em quem eu estou depositando minha fé? Onde eu estou construindo minha casa?

Precisamos de alicerces firmes para vencer tantas adversidades, precisamos construir bases que resistam ao medo, à insegurança, a angústia e a solidão, precisamos ter clareza ao ouvir e coragem ao responder. O Senhor está conosco, caminha ao nosso lado, e estende a sua mão diariamente, para que nós o recebamos e, de mãos dadas, caminhemos. Tenhamos a certeza de que Ele nos ama, nos acolhe e nos mantem seguros, e sempre que for preciso, nos dá forças para recomeçar. Assim, podemos acreditar que a nossa casa, as nossas obras e os nossos sonhos estarão seguros se abraçarmos o projeto de Cristo e n´Ele permanecermos.