Notícias

23.06.2021

Pela Paz em Moçambique

Comissão Para Animação Missionária da CNBB convida para jornada de oração pelo país africano em 1º de julho

 

No dia 1º de julho, a quarta edição da Jornada de Oração e Missão será dedicada à Paz em Moçambique – país localizado no sudeste da África que enfrentou aproximadamente 20 anos de guerra civil entre as décadas de 1970 e 1990, responsável pela morte de mais de 1 milhão de habitantes.

 

Essas duas décadas de conflitos deixaram um rastro de destruição da infraestrutura, que afetou diretamente a economia nacional. O território de Moçambique faz fronteira com a Tanzânia (ao norte), Malauí (a noroeste), Zâmbia e Zimbábue (a oeste), África do Sul e Suazilândia (a sudoeste), além de ser banhado pelo oceano Índico.

 

A Jornada de Oração e Missão é promovida pela Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pela Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que sofre (ACN).

 

De acordo com a ACN, Moçambique voltou a ser alvo de inúmeros ataques jihadistas desde 2017. Segundo a fundação, os observadores sugerem que esses ataques sejam uma mistura de interesses econômicos, políticos e religiosos. Além do terrorismo, o país também está sofrendo com a pandemia Covid-19.

 

De acordo com o assessor da comissão para Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, padre Daniel Rochetti, as Jornadas de Oração e Missão têm ensinado que a oração sustenta a missão da Igreja em diversas partes do mundo e nas diferentes situações onde os mais pobres e necessitados precisam do anuncio da fé e do serviço da caridade.

 

“Assim a gente motiva as pessoas a entenderem que a oração ela se torna também missão quando a gente traz no coração, nas contas do terço, na participação da missa aquela determinada intenção. O magistério Papal pontifício sempre destaca a importância de contribuir com a missão com a vida, com a oração e com ajuda financeira dando sustento para os missionários naquele determinado país”, destaca padre Daniel.

 

Missão brasileira

A Igreja Católica do Brasil possui um trabalho missionário no país há décadas. Só na Arquidiocese de Nampula, em Moçambique, norte do país africano são 26 anos. Desde 1995, missionários enviados pelo Regional Sul 3 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que reúne toda a Igreja do Rio Grande do Sul, atuam no Projeto Igrejas Solidárias, entre sacerdotes, religiosos e religiosas, leigos e leigas.

 

Além disso, tem missionários e missionárias brasileiros na diocese de Pemba. A missão é organizada pelo Regional Sul 1 da CNBB, que compreende o estado de São Paulo (SP) desde 2018. Já na região de Dombe, que fica na diocese de Chimoio, está instalada desde 2006 a Fazenda da Esperança, comunidade terapêutica católica que acolhe dependentes químicos e outros vícios. O nosso bispo diocesano de Cachoeiro de Itapemirim, Dom Luiz Fernando Lisboa, era o bispo da diocese de Pemba antes de sua nomeação para a diocese do sul capixaba.

 

A Jornada de Oração e Missão faz parte de uma série, que coloca o valor da oração como “agir missionário” e propõe que cada cristão católico dedique um tempo do dia para rezar pelo país. Faça parte desta corrente de oração e nas redes sociais utilize a hashtag #rezepormocambique.

 

Foto: João Campos Rodrigues (Jornal i)

 

 

 

 

Mais Notícias