Notícias

26.08.2022

Coração de Cristo

Povo de Deus do Espírito Santo se despede de Dom Luiz Mancilha Vilela. Sepultamento ocorreu nesta quinta-feira

Com muita emoção o estado do Espírito Santo se despediu de Dom Luiz Mancilha Vilela, que foi sepultado na cripta da Catedral Metropolitana de Vitória nesta quinta-feira, 25 de agosto.

Arcebispo emérito de Vitória, Dom Luiz Mancilha Vilela faleceu na tarde do dia 23 de agosto, em decorrência de complicações hepáticas.

 

O adeus da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim.

A última missa de corpo presente antes das exéquias foi presidida pelo bispo diocesano de Cachoeiro de Itapemirim, Dom Luiz Fernando Lisboa.

Padres, seminaristas, diáconos e também leigos da Igreja sul capixaba estiveram presentes para se despedirem de Dom Luiz Mancilha, que foi o segundo bispo diocesano e pastoreou por 17 anos a Diocese de Cachoeiro de Itapemirim.

 

Pastor segundo o coração de Cristo

Às 10h de quinta-feira teve início a missa das exéquias. Os fiéis, amigos e familiares lotaram a Catedral Metropolitana de Vitória, e apesar da grande comoção e saudade que já se instaurava em todos, o comportamento foi de muita oração e cantos, imitando o jeito forte e entusiasmado de Dom Luiz Mancilha Vilela.

Presidida pelo arcebispo metropolitano de Vitória, Dom Dario Campos, estiveram presentes também na santa missa de exéquias,

-Dom Luiz Fernando Lisboa, bispo da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim

-Dom Andherson Franklin, bispo auxiliar da Arquidiocese de Vitória

-Dom Paulo Dal´bo, bispo da Diocese de São Mateus;

-Dom Lauro Barbosa, bispo da Diocese de Colatina;

-Dom Juarez Delorto, bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro

-Dom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo emérito de Mariana;

 

A missa homenageou o arcebispo emérito falecido, recordou fatos de sua trajetória e confirmou ainda mais o carinho que todo o Regional Leste 3 e demais regiões tinham (e ainda têm) por ele. Em sua homilia e visivelmente emocionado, Dom Dario não mediu palavras para a caminhada pastoral de Dom Luiz, Mancilha, que segundo ele foi “um pastor segundo o coração de Cristo, pronto agastar e dar a vida pelo rebanho a ele confiado”.

“Hoje aqui reunidos, podemos afirmar, sem sombra de dúvidas, de que Dom Luiz seguiu este Caminho, isto é, seguiu Nosso Senhor Jesus Cristo, unindo-se a Ele abraçando a sua cruz. Nosso amado irmão mantinha os seus olhos fixos no Mestre, sempre firme no seguimento e no discipulado, constantemente indicando, como pastor, por onde deveria caminhar a nossa Arquidiocese de Vitória, como uma Igreja em saída, missionária, solidária e compassiva.”

 

Fotos: Arquidiocese de Vitória e Pe. José Carlos Ferreira

 

 

Mais Notícias