Notícias

01.11.2022

Finados

Presidente da CNBB, Dom Walmor de Oliveira motiva compreensão de que todos somos peregrinos

 

O arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Walmor Oliveira de Azevedo, divulgou um vídeo sobre o Dia de Finados, celebrado em 2 de novembro. Segundo o presidente da CNBB, a data é convite para amadurecer a compreensão de que “todos somos peregrinos”.

“Essa vida é uma passagem. Essa compreensão é educativa, é a nossa fé, ajuda-nos a valorizar cada instante da vida, perceber que cada momento da vida é dom precioso de Deus”, afirmou.

Segundo dom Walmor, o Dia de Finados “convoca-nos a viver adequadamente o que significa investir a nossa vida na prática do bem, buscando servir a cada pessoa, cada irmão e irmã na fidelidade aos ensinamentos de Jesus Cristo nosso mestre redentor ressuscitado”.

O presidente da CNBB motivou as preces pelos falecidos e “também uns pelos outros, cultivando a esperança que vem de Cristo Rei nosso Mestre, Senhor e Redentor ressuscitado”.

 

Liturgia

A celebração litúrgica, a Comemoração de todos os fiéis defuntos, reafirma o sentido da fé na esperança. A Igreja peregrina na terra se une na fé para rezar pelos que partiram deste mundo, mantendo a sua fé na misericórdia de Deus que acolhe com amor.

O Diretório de Liturgia da Igreja no Brasil detalha as indulgências que podem ser lucradas em favor dos defuntos:

Aos que visitarem o cemitério e rezarem, mesmo só mentalmente, pelos defuntos, concede-se uma Indulgência Plenária, só aplicável aos defuntos: diariamente, do dia 1º ao dia 8º de novembro, nas condições de costume, isto é: confissão sacramental, comunhão eucarística e oração nas intenções do Sumo Pontífice; nos restantes dias do ano, Indulgência Parcial (Enchir. Indulgentiarum, n. 13).

Ainda neste dia, em todas as igrejas, oratórios públicos ou semi-públicos, igualmente lucra-se uma Indulgência Plenária, só aplicável aos defuntos: a obra que se prescreve é a piedosa visitação à igreja, durante a qual se deve rezar a Oração dominical e o Símbolo (Pai nosso e Creio), confissão sacramental, comunhão eucarística e oração na intenção do Sumo Pontífice (que pode ser um Pai Nosso e Ave Maria, ou qualquer outra oração conforme inspirar a piedade e devoção).

 

 

Mais Notícias