Notícias

14.03.2023

Padre Antônio da Luz é acolhido na missão em Beira, África

O sacerdote, que pertence ao clero diocesano de Cachoeiro de Itapemirim, foi recebido pelo Frei Boaventura (brasileiro), Pe. Davio e pelo Arcebispo de Beira Dom Claudio Dalla Zuanna.


Desembarcou no aeroporto internacional da Beira, África, na manhã deste sábado, 11 de março, o padre Antônio da Luz Miranda, 51 anos. Ele vai integrar a missão em Moçambique. O sacerdote, que pertence ao clero diocesano de Cachoeiro de Itapemirim, foi recebido pelo Frei Boaventura (brasileiro), Pe. Davio e pelo Arcebispo de Beira, Dom Claudio Dalla Zuanna. Sua chegada em solo africano, marca a realização de um antigo desejo: quando foi ordenado, há 20 anos, padre Antônio pediu para ser missionário na África. “Mas, a Igreja sempre teve outras necessidades para eu trabalhar e, durante 20 anos, tive obediência à Igreja da melhor forma possível. Nunca reclamei, mas seguia com o sonho de trabalhar na África”, contou.

O atual bispo de Cachoeiro de Itapemirim, Dom Luiz Fernando Lisboa, foi bispo de Pemba, na província de Cabo Delgado, de 2013 a 2021. Com a chegada de Dom Luiz a Cachoeiro padre Antônio disse ter reacendido em seu coração um antigo sonho de ser missionário na África.

“Quando dom Luiz colocou a situação de Moçambique, das dificuldades, dos desafios, das lutas, dos terroristas, a minha vontade aflorou ainda mais. Pensei: ‘Eu preciso ir até lá, porque alguém precisa estar lá em nome de Jesus Cristo. O Evangelho precisa ser anunciado neste lugar. Se é o lugar mais difícil, é o lugar que eu quero ir’”.

Moçambique é uma ex-colônia portuguesa que se tornou independente em 1975. Entre as décadas de 1970 e 1990, o país viveu uma guerra civil que matou mais de 1 milhão de pessoas. Agora, vive sob ataques de radicais muçulmanos.

“Dizer que estou preparado, eu não posso dizer, porque Pedro dizia a Jesus: estou pronto para ir com o Senhor até a morte. Mas, na hora que a coisa ficou mais apertada, ele pulou”, disse o padre. “Mas, estou muito feliz por estar aqui. Se eu ficar na África por uns 20 anos, completei minha missão. Se eu morrer amanhã aqui, vou carregar no coração a certeza de que cumpri a missão para a qual fui chamado por Deus”.

O envio do padre Antônio aconteceu na quarta-feira de Cinzas, 22 de fevereiro, na Catedral de São Pedro em Cachoeiro de Itapemirim e reuniu a comunidade paroquial, amigos e familiares. O Bispo Diocesano, Dom Luiz Fernando Lisboa, presidiu a celebração que, contou ainda, com padres de outras paróquias da cidade. 

 

 

Mais Notícias