Notícias

21.11.2022

Dia da Consciência Negra é celebrado com Missa na Comunidade Quilombola de Monte Alegre

Santa Missa celebra o Dia da Consciência Negra

 

Reconhecido como o primeiro quilombo de Cachoeiro de Itapemirim, a Comunidade Quilombola de Monte Alegre, situada a 37 quilômetros do centro do município, foi o local escolhido para celebração de uma missa em Ação de Graças em deferência ao Dia da Consciência Negra, comemorado neste domingo, dia 20 de novembro. 

A data relembra a história de vida e a luta das referências do povo negro no Sul do Estado. O Dia da Consciência Negra também demarca o legado dos negros que migraram de maneira forçada para o Brasil, e que muito influenciaram nossa cultura como: culinária, vocabulário, história, costumes, dentre outros aspectos.

A Coordenadora de Turismo Rural e Religioso da Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim, Adriana Pinheiro, representou o Governo Municipal durante a celebração. Adriana lembrou que a data marca a luta da comunidade negra por mais espaço na sociedade e direitos iguais. 

“Essa missa do negro aqui na Liberdade é uma missa que clama por igualdade, para que Cachoeiro e o Brasil reconheçam a importância da população negra nessa luta e a importância de estarmos reforçando os nossos quilombos, para que a gente possa ter visibilidade, ter a inclusão das pautas do povo negro junto à iniciativa privada e ao poder público”, sublinhou Adriana Pinheiro. 


Padre Enildo de Souza, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Penha, que cobre a comunidade de Monte Alegre, presidiu a Missa Festiva e avalia que a data deve ser celebrada para fortalecer o combate ao racismo e o respeito à diversidade étnica.  

“É importante sempre lembrar da importância da consciência negra para o combate ao racismo. Saber do nosso valor, da nossa identidade, para que combatamos o racismo de uma forma mais humana, a Diocese de Cachoeiro entende que as pessoas são todas iguais e que o respeito e o amor ao próximo é o mais importante. A igreja consegue celebrar isso com o exemplo do próprio Jesus Cristo”, avaliou o presbítero.

 

 

 

 

Mais Notícias